terça-feira, 17 de novembro de 2009

Bowie e o Barão

Alguém aí já ouviu falar em José Maria da Silva Paranhos?


Ninguém?


Renomado Diplomata, Ministro de Estado, geógrafo e historiador, o cara suou a camiseta para adicionar todas essas funções, e outras mais, ao currículo.

Mas você deve mesmo conhecer o camarada pelo seu tão propalado título nobiliárquico de Barão do Rio Branco.

Ainda nada?

Mas quantos anos você tem? Vinte e cinco???

Ah! Então está explicado. Pois o grande barão, que além de todas as funções já citadas, virou sinônimo de 1000, ao figurar altivo e garboso na boa e velha (mais velha do que boa, na verdade) nota de Cr$1000,00 (mil cruzeiros, para quem não está acostumado a esssas velharias), hoje ostenta, tímido, seu bigodão na moedinha de R$0,50. Santo rebaixamento, Batman!


Olha o bigodão aí, geeente!

E o David Bowie? Esse você deve conhecer...

Ahn?!

Não me venha de novo com essa conversa de vinte e cinco anos! Velho é o cacete! Esse você tem de conhecer!

Você sabe: nascido David Robert Jones na Inglaterra, estreou nas paradas desde 1969 e deve ter gostado da coisa, pois está nas bocas até hoje. Pioneiro do Glam Rock, camaleão do rock, dizem que tirou o nome artístico das facas Bowie, blá, blá, blá... Então, esse mesmo.

Mas o que o vetusto bigodudo e o camaleão tem em comum?

Se alguém me perguntasse isso eu responderia o óbvio: nada.

Mas isso foi até a semana passada.

Depois que eu comprei um gravador de DVD de mesa, com HD e funções de edição, passei a ter o costume de gravar alguns programas de videoclipes antigos com o objetivo de alimentar a leve nostalgia que acomete aqueles que se aproximam dos quarenta. E, dia desses, acabei captando uma música do Bowie da qual eu gosto muito, e que tem um dos clipes mais loucos da história da música moderna e pré-histórica: Loving the Alien, do álbum Tonight, de 1984.

Enquanto assistia ao desfile de sandices, me aparece em cena Bowie, como que vestido para um casamento inglês acompanhado de uma mulher trajando algo parecido com uma burka afegã, meio avançadinha, já que mostrava todo o rosto e as mãos (que pouca vergonha!). E, enquanto a música transcorria, a moçoila resolve arrancar notas de dinheiro presas ao vestido e atirá-las no cantor.

Quando de repente, aquilo! Naõ! Seria verdade?! Volta para ver de novo, e mais uma vez e mais uma. De repente, ficou claro. Não havia dúvidas. Tinha um Barão preso no vestido da dona! Eu nunca vi disso in my life!

Como pode uma coisa dessas?

A prova do crime.


Um cara com libra e dólar pra gastar à vontade, se contentando com merrecas, quero dizer, cruzeiros!

Será que as vendagens não estavam assim uma Brastemp, ou era caso de mãodevaquite aguda?

Fico até imaginando o louro entrando num ônibus e já mandando:

- Senhores passageiro, eu podia tá matâno, eu podia tá roubano, eu podia tá fazendo um monte de coisa ruim, mas estou aqui humildemente pedindo um trocado para fazer um videoclipe completamente sem sentido...

Ou mesmo fazendo uma aliança nefasta com Vagner Love e o pessoal da facção IVO (Impenhados na Vitória de Osasco).
Para quem achou essa minha frase mais sem sentido que um clipe do Bowie, e (ainda) não é fã do Champ, recomendo que clique aqui.

Resumindo, isso tudo deve ter algum significado oculto de extrema importância e eu vou descobrir o que é nem que leva minha vida inteira, o que não deve ser muito, já que o mundo vai virar bolor em dezembro de 2012 mesmo.

Se cuida Dan Brown!

P.S.: Como os fellows da gravadora proibiram a disponibilização do link para incorporação do vídeo aqui no blog, quem quiser apreciar a música e tentar entender o clipe, vai ter de clicar aqui.

6 comentários:

R. disse...

Apareceu o margarido..rs

Mas só você mesmo com toda sua paixão pela música encontrar o bigode do barão no estrangeiro...rs

E só para constar eu tenho 21 anos, viu?

**

Varotto disse...

Oi R.!

Você e suas identidades secretas.

Pode deixar que eu sei que você nem sabe do que estou falando, pelos seus 21 anos... ;o)

Leonor disse...

Isso é um tanto injusto...eu tenho 26 e sei quem foi o "bigodão" e sou fã de Bowie...
Mas confesso q fui assistir ao vídeo, pq tb nunca tinha reparado nesse detalhe( ô pobreza)...
Agora, ri muito com a lembrança da facção IVO...rs
Adoro os posts...deveria fazer isso mais vezes...^^
Bjo.

Varotto disse...

Isso o que?

Descobrir dinheiro antigo em videoclipes de artistas de sucesso? :o)

Leonor disse...

Nã não, descobrir algo assim é no mínimo interessante...
injusto é dizer que, alguém com menos de trinta anos não conheça o tal barão e que talvez não conheça Bowie...^^

Varotto disse...

Certo, quanto ao Bowie eu, obviamente, exagerei, por aonta do tom do texto. Mas quanto ao barão, acho provável que muitos desconheçam mesmo porque simplesmente não fez parte do cotidiano deles.

E quanto aos 25 anos, não foi um número assim cabalístico, eu só chutei, achando que quem só foi começar a reparar em dinheiro em meado dos 90's já não ia querer daber de cruzeiros...;o)